NOSSA HISTÓRIA

RENATO MOTHA E PATRICIA LOBATO

DUO / RELEASE

Com 15 álbuns (3 duplos) e 2 DVDs lançados em palcos do Brasil e do exterior, o duo de Minas Gerais transita com fluência e originalidade por diversos gêneros, da canção brasileira aos kirtans indianos, valorizando e universalizando por meio deles os sons de Minas e do Brasil. Em 2019, Renato e Patricia lançam "Amrit", o quarto álbum de mantras da dupla. Em 2017, lançaram o álbum duplo "Dois em Pessoa - vol. II", sobre a obra de Fernando Pessoa, que figurou entre os melhores da música brasileira no Japão. Em sua trajetória, Motha foi premiado nacionalmente nas categorias revelação, compositor e cantor (Premio VISA 2000 e 2002, Festival TV Cultura 2005) e teve seu último álbum solo, "Menino de Barro", abrindo a lista dos melhores do ano de 2014 do G1 Música, tendo se apresentado ao lado de Ivan Lins, João Bosco, Guinga, César Camargo Mariano, etc. Dentre suas canções, destaca-se Menina da lua, gravada por Maria Rita em seu álbum de estreia. Renato e Patricia também receberam em 2010, da Revista japonesa, Latina, o Prêmio de melhor álbum brasileiro, pelo CD "In Mantra", gravado ao vivo no Komyoji Temple, em Kamakura - Japão.


Renato e Patricia formam uma das melhores coisas que está acontecendo na música brasileira e o segundo volume de Dois em Pessoa, se não confirma, reforça essa ideia.

Jocê Rodrigues - Estado da Música - 14/07/18

Os mineiros Renato Motha e Patricia Lobato já haviam produzido um CD maravilhoso com poemas de Fernando Pessoa musicados pelo Renato, em perfeita integração de música e letra, o que é raro acontecer, sempre fica meio forçado. Agora eles voltam com um belíssimo CD em homenagem a Guimarães Rosa, que se chama Rosas para João e é bonito, delicado e refinado do início ao fim.

Nelson Motta - Sintonia fina #263 - Outubro/2010

RENATO MOTHA

Renato Motha possui 14 álbuns gravados. Recebeu prêmios de âmbito nacional nas categorias revelação, cantor e compositor (Prêmio Visa 2000 e 2002). Em sua carreira, já se apresentou ao lado de Ivan Lins, João Bosco, Guinga, Alceu Valença, César Camargo Mariano, Jonnhy Alf, Toninho Horta, Vander Lee, etc. Dentre suas canções mais conhecidas, destacam-se Menina da Lua, gravada por Maria Rita em seu álbum de estréia, e Haicai Baião, premiada como melhor letra do Festival TV Cultura 2005.

Renato Motha tem na canção brasileira sua principal fonte de inspiração e pesquisa, trazendo influências do jazz, da música clássica e contemporânea.


Trajetória:

Em 2019, lança em duo com Patricia Lobato, "Amrit", o quarto álbum de mantras do casal.

Em 2017, Renato Motha lança em duo com Patricia Lobato, Dois em Pessoa - Volume II, mais um álbum duplo sobre a obra do poeta português Fernando Pessoa, trazendo 13 canções e 13 sambas em cada CD. E estreia ao lado de Patricia e Mauricio Tizumba, Terreiro Zen, show em que o trio interpreta jóias do cancioneiro afro-brasileiro.

2015 - Renato e Patricia inauguram em espaço próprio em Casa Branca - MG, o projeto Palco em Casa, para a realização de shows particulares e afins, e promovem o Con(S)erto das Águas, show coletivo em defesa dos mananciais aquíferos de Minas Gerais.

2014 - Renato Motha lança Menino de barro, seu quinto álbum solo. O CD abriu a lista dos melhores do ano do G1 Música.

2012 - O duo Renato Motha e Patricia Lobato, faz sua terceira turnê ao Japão, participando do sense of "Quiet" festival JP, além de lançar seu mais recente álbum, Sunni-e.

2011 - Motha produz o álbum Suspirações de Patricia Lobato, trazendo canções de sua autoria em parceria com Malluh Praxedes.

2010 / 2009 - Renato e Patricia se apresentam numa série de shows em 2 turnês no Japão, lançando In Mantra (Prêmio Revista Latina - Japão /Melhor CD de música do Brasil 2010) e o CD/DVD Rosas para João. Desde 2004, a dupla lançou 6 álbuns no mercado japonês pelo selo NRT/Maritmo www.ntr.jp, e hoje está entre os artistas brasileiros de maior prestígio naquele país.

2008 - Renato e Patricia lançam o CD/DVD Rosas para João, trazendo parcerias com Fernando Brant e Vander Lee, em homenagem ao centenário Guimarães Rosa, através do Programa Natura Musical.

2007 - os artistas se apresentam nos EUA e lançam o CD Shabds para a paz, através da Abaky e do selo norte-americano, Spirit Voyage.

2006 - o duo é selecionado para integrar o projeto Série Sintonia Fina - um panorama da nova música brasileira, numa série de shows com curadoria de Nelson Motta, e ao lado da bailarina e coreógrafa Dudude Herrmann, Renato se apresenta em Berlim, no Ano do Brasil na Alemanha.

2005 - a dupla grava exclusivamente para o mercado japonês, o CD Planos, e dentro do Programa Natura Musical daquele ano, apresenta nas principais capitais brasileiras o show Dois em Pessoa, lançando o álbum homônimo, com 24 poemas de Fernando Pessoa musicados e interpretados pelo duo. Nesse ano, Motha se apresenta em Paris, no Ano do Brasil na França, e Haicai Baião, de sua autoria com Valter Braga, é premiada como melhor letra do Festival TV Cultura 2005.

2004 - lançamento do álbum Dois em Pessoa (Sonhos & Sons, NRT/Maritmo).

2003 - Menina da Lua, de Renato Motha, é gravada por Maria Rita em seu álbum de estréia, e a gravadora Movieplay relança seu primeiro disco, Brasileiro, rebatizado Caixa de Sonhos. Ainda em 2003, Renato e Patricia dividem o palco do Directv Hall - SP com Alceu Valença, no e-Festival IBM.

2002 - Renato Motha é selecionado para o II Prêmio Visa Edição Cantores.

2001 - Motha lança pela gravadora Paulus o CD Todo.

2000 - Renato é finalista do Prêmio Visa Edição Compositores, grava o programa Ensaio da TV Cultura com as participações de César Camargo Mariano, Jonnhy Alf e Túlio Mourão, e participa como convidado da Noite dos Violonistas em BH, ao lado de Juarez Moreira, Toninho Horta e Baden Powell.

1999 - Renato Motha lança o CD solo, Trilha das mãos, e Antigas Cantigas Brasileiras, em parceria com Patricia Lobato, e participa junto a nomes como João Bosco, Tavinho Moura, Zé Miguel Wisnik, Gil Jardim, Renato Braz, Sérgio Santos, Uakti, entre outros, do projeto Café com Leite, um encontro entre mineiros e paulistas numa série de shows no Sesc Pompéia - SP.

1998 - Motha lança o CD Amarelo, com participação de Ivan Lins, recebe o Prêmio Movimento de Música - SP, como Revelação do ano e o Troféu Pró-Música, como melhor cantor mineiro em 98.

1996 - Renato participa como convidado de shows do compositor Guinga em Belo Horizonte.

1994 - Renato Motha lança seu primeiro CD, Brasileiro, pela gravadora Movieplay.

1993 - Renato participa do show, Uma boa mídia que não seja requentada - no Teatro Rival - RJ, juntamente com Rosa Passos, Lenine, Fátima Guedes, dentre outros.

1992 - Renato Motha se apresenta em Munich e Paris, lança em LP seu disco de estréia, Brasileiro, no Rio Jazz Club - RJ, com apresentação de Leny Andrade.

1982 - Renato recebe aos 19 anos, o Prêmio Cantor do ano, no Projeto Fim de Tarde, realizado pelo Palácio das Artes - BH, concedido pelo Jornal Estado de Minas.

"Voz é instrumento - nome em evidência na cena musical mineira desde que estreou em 1992 com o LP Brasileiro, Renato Motha é autor de canções sofisticadas que ainda carece ser descoberto pelas cantoras brasileiras. Enquanto isso não ocorre, ele vai provando que tem capacidade para ir sempre adiante."

Ailton Magioli - Estado de Minas - Novembro/2011

"Os mineiros Renato Motha e Patricia Lobato já haviam produzido um CD maravilhoso com poemas de Fernando Pessoa musicados pelo Renato, em perfeita integração de música e letra, o que é raro acontecer, sempre fica meio forçado. Agora eles voltam com um belíssimo CD em homenagem a Guimarães Rosa, que se chama Rosas para João e é bonito, delicado e refinado do início ao fim."

Nelson Motta - Sintonia fina #263 - Outubro/2010

PATRICIA LOBATO

Patricia é cantora, compositora e percussionista. Possui 10 CD's e 2 DVD's lançados em duo com Renato Motha, além de um álbum solo (Suspirações - 2011). Com Motha foi finalista do Festival TV Cultura 2005, do e-Festival IBM (2003) e Prêmio Visa Edição Compositores (2000), interpretando a obra do parceiro.

Patricia Lobato tem na canção brasileira e nos kirtans indianos, seu principal campo de atuação, trazendo em seu canto, influências do jazz e da música clássica.


Trajetória: 

Em 2019, lança em duo com Motha, "Amrit", o quarto álbum de mantras do casal.

Em 2017, Patricia Lobato lança em duo com Renato Motha, Dois em Pessoa - Volume II, mais um álbum duplo sobre a obra do poeta português Fernando Pessoa, trazendo 13 canções e 13 sambas em cada CD. E estreia ao lado de Renato e Mauricio Tizumba, Terreiro Zen, show em que o trio interpreta jóias do cancioneiro afro-brasileiro.

Em 2015, O duo inaugura em espaço próprio em Casa Branca - MG, o projeto Palco em Casa, para a realização de shows particulares e afins, e promovem o Con(S)erto das Águas, show coletivo em defesa dos mananciais aquíferos de Minas Gerais.

Em 2014, participou do álbum Menino de barro de Renato Motha. O CD abriu a lista dos melhores do ano do G1 Música.

Em 2012, lança em duo com Renato o álbum duplo Sunni-e, o terceiro na carreira da dupla dedicado ao universo dos mantras, e fazem sua terceira turnê no Japão lançando o novo CD.

Em 2011, Patricia Lobato lançou-se também em carreira solo, com o álbum Suspirações, imprimindo sua marca a partir de canções que trazem uma singular abordagem sobre o universo contemporâneo feminino. No repertório, músicas de Renato Motha e letras de Malluh Praxedes, compostas especialmente para este disco.

Em 2010 e 2009, ao lado de Renato, Patricia fez 2 turnês ao Japão, lançando o álbum In Mantra (Prêmio Revista Latina - Japão /Melhor CD d e música do Brasil 2010), e o CD/DVD Rosas para João, numa série shows por 4 cidades japonesas.

Em 2008, com o patrocínio da Natura, lançou em circuito nacional através do Programa Natura Musical, o álbum Rosas para João.

Em 2007, apresentou-se nos EUA com Renato Motha, e lançou no Brasil, Japão (NRT/Maritmo) e EUA (Spirit Voyage), o álbum Shabds para a paz, trazendo mantras da tradição indiana, revestidos por melodias, harmonias e ritmos tipicamente brasileiros.

Em 2006, foi selecionada para participar do projeto "Série Sintonia Fina - um panorama da nova música brasileira" com curadoria de Nelson Motta.

Ainda em 2006, gravou juntamente com Lô Borges, Fernanda Takai, César Maurício e Erika Machado, o clipe em comemoração aos 70 anos da Rádio Inconfidência de Belo Horizonte - MG.

Em 2005, dividiu o palco com Leonora Weissmann no projeto Cantoras Daqui - BDMG Cultural, foi finalista do Festival da TV Cultura 2005 realizado em São Paulo, interpretando Haicai baião (Prêmio de melhor letra), e selecionada pelo Programa Natura Musical, apresentando nacionalmente a turnê de lançamento do álbum Dois em Pessoa, trazendo um repertório inédito e autoral sobre a obra do poeta Fernando Pessoa.

Em 2003, foi finalista do e-Festival IBM em São Paulo, e no ano de 2000, participou da final do terceiro Prêmio Visa Edição Compositores, interpretando a obra de Renato Motha, com quem divide a autoria de 9 álbuns e 2 DVDs.

"Agora é que são elas" - o disco solo Suspirações, de Patricia Lobato, em que interpreta composições de Renato Motha com letras de Malluh Praxedes, é de um requinte raro no mercado fonográfico mineiro.

Ailton Magioli - Estado de Minas - 07/11/11

Suspirações, maravilhoso CD de Patricia Lobato, que neste fim de semana ouvi e reouvi diversas vezes com grande emoção. Fiquei extasiado com momentos de rara beleza, com música de alta qualidade, inspiração e riqueza melódica. A voz de Patricia é um bálsamo para nossos ouvidos - seu domínio absoluto da emissão da voz de timbre cristalino, proveniente da sua alma e do seu coração, nos emociona e enleva sobremaneira. Em vários momentos senti os arrepios da emoção, usufruindo daqueles momentos mágicos que sua voz transmitia e perguntava-me: De onde vem esse canto divino, tão emotivo que nos conquista a ponto de desejar que não termine nunca? E seus acompanhamentos acoplados ao solos de surdina vocal do Renato Motha, tão bem encaixados no contexto? E os arranjos e o entrosamento entre vocês dois? Há tantas coisas a realçar que ficaria horas a fio descrevendo minhas impressões. Há muito tempo não me emocionava tanto. O CD Suspirações, desde já, antecipa-se como o melhor que ouvi este ano.

José Domingos Raffalli - jornalista e crítico musical do Jornal Folha da Estância - 24/10/11

Os mineiros Renato Motha e Patricia Lobato já haviam produzido um CD maravilhoso com poemas de Fernando Pessoa musicados pelo Renato, em perfeita integração de música e letra, o que é raro acontecer, sempre fica meio forçado. Agora eles voltam com um belíssimo CD em homenagem a Guimarães Rosa, que se chama Rosas para João e é bonito, delicado e refinado do início ao fim.

Nelson Motta - Sintonia fina #263 - Outubro/2010

Rosas para João, o melhor disco do ano. Um cd dedicado e inspirado na obra de Guimarães Rosa. O que vem de um mestre da escrita, teve a sorte e a felicidade de cair nas mãos de um novo mestre da canção brasileira: Renato Motha, mineiro escondido lá nas Gerais, mas apreciado por uma seleta trupe de fãs brasileiros e internacionais. Renato teceu o fio das canções como quem faz uma roupa delicada, mas incrustada de pedras preciosas e rica em detalhes e texturas. Vozes (a dele e de sua companheira Patricia Lobato) acompanhadas por uma instrumentação acústica captada com esmero, fez desse seu último trabalho um momento único.

Luiz Lins - crítico musical Livraria Cultura Campinas, 25/11/2008

Os mineiros Renato Motha e Patricia Lobato transformaram em sambas e canções maravilhosos poemas de ninguém menos que Fernando Pessoa e seus heterônimos, no excelente CD Dois em Pessoa, uma agradável surpresa. Sobretudo o lindo samba Estou tonto, poderia facilmente passar como sendo de Chico Buarque, pelo alto nível de letra e pelo fraseado musical, tão integrado, que você jura que música e letra foram feitos ao mesmo tempo.

Nelson Motta (escritor, compositor e produtor musical) - Sintonia Fina- 06/2005

A arte de divulgar poesia usando música - O perfeito casamento das belas vozes de Motha e Patricia é um dos trunfos de Dois em Pessoa. Bem gravado, bem cantado e arranjado, e primoroso na escolha dos temas. O álbum tem canções tocantes, a maioria flui naturalmente sobre os poemas como se tivessem sofrido o processo inverso.

Lauro Lisboa Garcia (crítico musical) - Estado de São Paulo - 12/07/2004

Patricia Lobato e Renato Motha são ótimos, maravilhosos; comprovam que a riqueza cultural de Minas Gerais é evidenciada pela musicalidade de seu povo.

Alceu Valença (cantor e compositor) - Jornal Hoje em Dia - BH - 18/10/2003

Patricia Lobato e Renato Motha formam uma dupla que está consagrada em Minas e também vem sendo reconhecida pelo Brasil. O entrosamento vocal deles é perfeito, harmonia rara e preciosa.

Mauro Dias (crítico musical) - O Estado de São Paulo - 19/10/2001

Patricia Lobato, cantora de sensibilidade ímpar, a exemplo do marido, é dona de belíssima voz. Além de ter um vocal extremamente afinado, Patricia tem grande sintonia musical com Renato, harmonizando e abrilhantando as canções.

Toninho Spessoto (crítico musical) - Almanaque Musical - 08 / 2001