NOSSA HISTÓRIA

RENATO MOTHA E PATRICIA LOBATO

Presente nos mercados fonográficos brasileiro e internacional, o duo mineiro formado por Renato Motha e Patricia Lobato, possui 8 CDs e 2 DVD's lançados, além de 6 álbuns solo, sendo 1 de Patricia e 5 de Motha.

Renato e Patricia têm na canção brasileira sua principal fonte de inspiração e pesquisa, trazendo ainda influências do jazz, da música clássica e contemporânea. Com um trabalho abrangente, transitando de maneira particular por vários gêneros, a dupla apresenta, ao longo da parceria, projetos que a todo momento valorizam e universalizam os sons do Brasil e de Minas.

Em 2017, Renato Motha e Patricia Lobato lançam Dois em Pessoa - Volume II, mais um álbum duplo sobre a obra do poeta português Fernando Pessoa, trazendo 13 canções e 13 sambas em cada CD. E estreiam ao lado de Leopoldina e Mauricio Tizumba, Terreiro Zen, show em que o quarteto interpreta jóias do cancioneiro afro-brasileiro.

Em 2015, O duo inaugura em espaço próprio em Casa Branca - MG, o projeto Palco em Casa, para a realização de shows particulares e afins, e promovem o Con(S)erto das Águas, show coletivo em defesa dos mananciais aquíferos de Minas Gerais.

Em 2014, Renato Motha lança Menino de barro, seu quinto álbum solo. O CD abriu a lista dos melhores do ano do G1 Música.

Em 2012, o duo lança o álbum duplo Sunni-e, o terceiro na carreira da dupla dedicado ao universo dos mantras, e fazem sua terceira turnê no Japão lançando o novo CD.

Em 2011, Patricia Lobato lança Suspirações, seu primeiro disco solo dedicado ao universo feminino, trazendo canções de Renato Motha em parceria com Malluh Praxedes.

Em 2010 e 2009, Renato e Patricia fazem 2 turnês ao Japão, lançando In Mantra (Prêmio Revista Latina - Japão /Melhor CD de música do Brasil 2010, pelo álbum In Mantra) e o CD/DVD Rosas para João, numa série shows por pelas principais cidades japonesas.

A turnê de lançamento Rosas para João fez parte do programa Natura Musical 2008; o mesmo tendo acontecido em 2005, quando a turnê Dois em Pessoa também contou com o patrocínio da Natura. Em 2006, o duo foi selecionado para integrar o projeto Série Sintonia Fina - um panorama da nova música brasileira, de Nelson Motta.

Além dos shows no Brasil, os artistas também já se apresentaram em palcos da Europa,EUA, Ásia e África.

"Agora é que são elas" - o disco solo Suspirações, de Patricia Lobato, em que interpreta composições de Renato Motha com letras de Malluh Praxedes, é de um requinte raro no mercado fonográfico mineiro.

Nome em evidência na cena musical mineira desde que estreou em 1992 com o LP Brasileiro, Renato Motha é autor de canções sofisticadas que ainda carece ser descoberto pelas cantoras brasileiras. Enquanto isso não ocorre, ele vai provando que tem capacidade para ir sempre adiante.

Ailton Magioli - jornalista Estado de Minas - 07/11/11

Os mineiros Renato Motha e Patricia Lobato já haviam produzido um CD maravilhoso com poemas de Fernando Pessoa musicados pelo Renato, em perfeita integração de música e letra, o que é raro acontecer, sempre fica meio forçado. Agora eles voltam com um belíssimo CD em homenagem a Guimarães Rosa, que se chama Rosas para João e é bonito, delicado e refinado do início ao fim.

Nelson Motta - Sintonia fina #263 - Outubro/2010

RENATO MOTHA

Renato Motha possui 13 álbuns gravados. Recebeu prêmios de âmbito nacional nas categorias revelação, cantor e compositor (finalista do Prêmio Visa 2000 e 2002). Em seu currículo constam trabalhos com Ivan Lins, João Bosco, Guinga, Alceu Valença, César Camargo Mariano, Jonnhy Alf, Toninho Horta, Vander Lee, etc. Dentre suas canções mais conhecidas, destacam-se Menina da Lua, gravada por Maria Rita em seu álbum de estréia, e Haicai Baião, premiada como melhor letra do Festival TV Cultura 2005.


Renato Motha tem na canção brasileira sua principal fonte de inspiração e pesquisa, trazendo ainda influências do jazz, da música clássica e contemporânea; seu trabalho transita de forma particular por vários gêneros, apresentando projetos que a todo momento valorizam e universalizam os sons de Minas e do Brasil.

Trajetória:

Em 2017, Renato Motha lança em duo com Patricia Lobato, Dois em Pessoa - Volume II, mais um álbum duplo sobre a obra do poeta português Fernando Pessoa, trazendo 13 canções e 13 sambas em cada CD. E estreia ao lado de Patricia, Leopoldina e Mauricio Tizumba, Terreiro Zen, show em que o quarteto interpreta jóias do cancioneiro afro-brasileiro.


2015 - Renato e Patricia inauguram em espaço próprio em Casa Branca - MG, o projeto Palco em Casa, para a realização de shows particulares e afins, e promovem o Con(S)erto das Águas, show coletivo em defesa dos mananciais aquíferos de Minas Gerais.

2014 - Renato Motha lança Menino de barro, seu quinto álbum solo. O CD abriu a lista dos melhores do ano do G1 Música.

2012 - O duo Renato Motha e Patricia Lobato, faz sua terceira turnê ao Japão, participando do sense of "Quiet" festival, além de lançar seu mais recente álbum, Sunni-e.

2011 - Motha produz o álbum Suspirações de Patricia Lobato, trazendo canções de sua autoria em parceria com Malluh Praxedes.

2010 / 2009 - Renato e Patricia se apresentam numa série de shows em 2 turnês no Japão, lançando In Mantra (Prêmio Revista Latina - Japão /Melhor CD de música do Brasil 2010) e o CD/DVD Rosas para João. Desde 2004, a dupla lançou 6 álbuns no mercado japonês pelo selo NRT/Maritmo www.ntr.jp, e hoje está entre os artistas brasileiros de maior prestígio naquele país.

2008 - Renato e Patricia lançam o CD/DVD Rosas para João, trazendo parcerias com Fernando Brant e Vander Lee, em homenagem ao centenário Guimarães Rosa, através do programa Natura Musical.

2007 - os artistas se apresentam nos EUA e lançam o CD Shabds para a paz, através da Abaky e do selo norte-americano, Spirit Voyage.

2006 - o duo é selecionado para integrar o projeto Série Sintonia Fina - um panorama da nova música brasileira, numa série de shows com curadoria de Nelson Motta, e ao lado da bailarina e coreógrafa Dudude Herrmann, Renato se apresenta em Berlim, no Ano do Brasil na Alemanha.

2005 - a dupla grava exclusivamente para o mercado japonês, o CD Planos, e dentro do Programa Natura Musical daquele ano, apresenta nas principais capitais brasileiras o show Dois em Pessoa, lançando o álbum homônimo, com 24 poemas de Fernando Pessoa musicados e interpretados pelo duo. Nesse ano, Motha se apresenta em Paris, no Ano do Brasil na França, e Haicai Baião, de sua autoria com Valter Braga, é premiada como melhor letra do Festival TV Cultura 2005.

2004 - lançamento do álbum Dois em Pessoa (Sonhos & Sons, NRT/Maritmo).

2003 - Menina da Lua, de Renato Motha, é gravada por Maria Rita em seu álbum de estréia, e a gravadora Movieplay relança seu primeiro disco, Brasileiro, rebatizado Caixa de Sonhos. Ainda em 2003, Renato e Patricia dividem o palco do Directv Hall - SP com Alceu Valença, no e-Festival IBM.

2002 - Renato Motha é selecionado para o II Prêmio Visa Edição Cantores.

2001 - Motha lança pela gravadora Paulus o CD Todo.

2000 - Renato é finalista do Prêmio Visa Edição Compositores, grava o programa Ensaio da TV Cultura com as participações de César Camargo Mariano, Jonnhy Alf e Túlio Mourão, e participa como convidado especial da Noite dos Violonistas em BH, ao lado de Juarez Moreira, Toninho Horta e Baden Powell.

1999 - Renato Motha lança o CD solo, Trilha das mãos, e Antigas Cantigas Brasileiras, em parceria com Patricia Lobato, e participa junto a nomes como João Bosco, Tavinho Moura, Zé Miguel Wisnik, Gil Jardim, Renato Braz, Sérgio Santos, Uakti, entre outros, do projeto Café com Leite, um encontro entre mineiros e paulistas numa série de shows no Sesc Pompéia - SP.

1998 - Motha lança o CD Amarelo, com participação de Ivan Lins, recebe o Prêmio Movimento de Música - SP, como Revelação do ano e o Troféu Pró-Música, como melhor cantor mineiro em 98.

1996 - Renato participa como convidado de shows do compositor Guinga em Belo Horizonte.

1994 - Renato Motha lança seu primeiro CD, Brasileiro, pela gravadora Movieplay.

1993 - Renato participa do show, Uma boa mídia que não seja requentada - no Teatro Rival - RJ, juntamente com Rosa Passos, Lenine, Fátima Guedes, dentre outros.

1992 - Renato Motha se apresenta em Munich e Paris, lança em LP seu disco de estréia, Brasileiro, no Rio Jazz Club - RJ, com apresentação de Leny Andrade.

1982 - Renato recebe aos 19 anos, o Prêmio Cantor do ano, no Projeto Fim de Tarde, realizado pelo Palácio das Artes - BH, concedido pelo Jornal Estado de Minas.

"Voz é instrumento - nome em evidência na cena musical mineira desde que estreou em 1992 com o LP Brasileiro, Renato Motha é autor de canções sofisticadas que ainda carece ser descoberto pelas cantoras brasileiras. Enquanto isso não ocorre, ele vai provando que tem capacidade para ir sempre adiante."

Ailton Magioli - Estado de Minas - Novembro/2011

"Os mineiros Renato Motha e Patricia Lobato já haviam produzido um CD maravilhoso com poemas de Fernando Pessoa musicados pelo Renato, em perfeita integração de música e letra, o que é raro acontecer, sempre fica meio forçado. Agora eles voltam com um belíssimo CD em homenagem a Guimarães Rosa, que se chama Rosas para João e é bonito, delicado e refinado do início ao fim."

Nelson Motta - Sintonia fina #263 - Outubro/2010

PATRICIA LOBATO

Patricia Lobato é parceira de Motha desde 1998 e possui com ele 9 álbuns gravados. Com Motha foi finalista do Festival TV Cultura 2005 - SP (Prêmio de melhor letra), em 2003 finalista do e-Festival IBM - SP, e em 2000, participou da final do terceiro Prêmio Visa Edição Compositores interpretando a obra do parceiro.


Patricia Lobato é cantora e percussionista, e está presente nos mercados fonográficos brasileiro e internacional. Possui, além de 8 CD's e 2 DVD's lançados em duo com Renato Motha, 1 álbum solo (Suspirações-2011).

Patricia Lobato tem na canção brasileira e nos kirtans indianos, seu principal campo de atuação, trazendo em sua música influências do jazz e da música clássica. Com um trabalho abrangente, transitando de forma particular por vários gêneros, apresenta ao longo da parceria com Renato Motha, projetos que a todo momento valorizam e universalizam os sons do Brasil e de Minas.

Em 2017, Patricia Lobato lança em duo com Renato Motha, Dois em Pessoa - Volume II, mais um álbum duplo sobre a obra do poeta português Fernando Pessoa, trazendo 13 canções e 13 sambas em cada CD. E estreia ao lado de Renato, Leopoldina e Mauricio Tizumba, Terreiro Zen, show em que o quarteto interpreta jóias do cancioneiro afro-brasileiro.

Em 2015, O duo inaugura em espaço próprio em Casa Branca - MG, o projeto Palco em Casa, para a realização de shows particulares e afins, e promovem o Con(S)erto das Águas, show coletivo em defesa dos mananciais aquíferos de Minas Gerais.

Em 2014, participou do álbum Menino de barro de Renato Motha. O CD abriu a lista dos melhores do ano do G1 Música.

Em 2012, lança em duo com Renato o álbum duplo Sunni-e, o terceiro na carreira da dupla dedicado ao universo dos mantras, e fazem sua terceira turnê no Japão lançando o novo CD.

Em 2011, Patricia Lobato lançou-se também em carreira solo, com o álbum Suspirações, imprimindo sua marca a partir de canções que trazem uma singular abordagem sobre o universo contemporâneo feminino. No repertório, músicas de Renato Motha e letras de Malluh Praxedes, compostas especialmente para este disco.

Em 2010 e 2009, ao lado de Renato, Patricia fez 2 turnês ao Japão, lançando o álbum In Mantra (Prêmio Revista Latina - Japão /Melhor CD d e música do Brasil 2010), e o CD/DVD Rosas para João, numa série shows por 4 cidades japonesas.

Em 2008, com o patrocínio da Natura, lançou em circuito nacional através do Programa Natura Musical, o álbum Rosas para João.

Em 2007, apresentou-se nos EUA com Renato Motha, e lançou no Brasil, Japão (NRT/Maritmo) e EUA (Spirit Voyage), o álbum Shabds para a paz, trazendo mantras da tradição indiana, revestidos por melodias, harmonias e ritmos tipicamente brasileiros.

Em 2006, foi selecionada para participar do projeto "Série Sintonia Fina - um panorama da nova música brasileira" com curadoria de Nelson Motta.

Ainda em 2006, gravou juntamente com Lô Borges, Fernanda Takai, César Maurício e Erika Machado, o clipe em comemoração aos 70 anos da Rádio Inconfidência de Belo Horizonte - MG.

Em 2005, dividiu o palco com Leonora Weissmann no projeto Cantoras Daqui - BDMG Cultural, foi finalista do Festival da TV Cultura 2005 realizado em São Paulo, interpretando Haicai baião (Prêmio de melhor letra), e selecionada pelo Programa Natura Musical, apresentando nacionalmente a turnê de lançamento do álbum Dois em Pessoa, trazendo um repertório inédito e autoral sobre a obra do poeta Fernando Pessoa.

Em 2003, foi finalista do e-Festival IBM em São Paulo, e no ano de 2000, participou da final do terceiro Prêmio Visa Edição Compositores, interpretando a obra de Renato Motha, com quem divide a autoria de 7 álbuns e 2 DVDs:

Sunni-e (Renato Motha e Patricia Lobato 2012 - Serrasônica e NRT/Japão)

Suspirações (Patricia Lobato solo - 2011 - Brasil)

In mantra - CD e DVD (Renato Motha e Patricia Lobato 2010 - NRT/Maritmo - Japão)

Rosas para João - CD e DVD (Renato Motha e Patricia Lobato 2008 - Brasil e NRT/Maritmo - Japão)

Shabds para a paz (Renato Motha e Patricia Lobato 2006/2007 - Brasil e NRT/Maritmo - Japão)

Planos (Renato Motha e Patricia Lobato 2005 - NRT/Maritmo - Japão)

Dois em Pessoa (Renato Motha e Patricia Lobato 2004 - Brasil e NRT/Japão)

Antigas Cantigas Brasileiras (Renato Motha e Patricia Lobato 1999 - Brasil, e 2006 - NRT/Maritmo - Japão)

Patricia Lobato também participou de 3 álbuns solo de Renato Motha

Menino de barro (2014-Serrassônica)

Todo (2001-Paulus Música)

Amarelo (1998)


"Agora é que são elas" - o disco solo Suspirações, de Patricia Lobato, em que interpreta composições de Renato Motha com letras de Malluh Praxedes, é de um requinte raro no mercado fonográfico mineiro.

Ailton Magioli - Estado de Minas - 07/11/11

Suspirações, maravilhoso CD de Patricia Lobato, que neste fim de semana ouvi e reouvi diversas vezes com grande emoção. Fiquei extasiado com momentos de rara beleza, com música de alta qualidade, inspiração e riqueza melódica. A voz de Patricia é um bálsamo para nossos ouvidos - seu domínio absoluto da emissão da voz de timbre cristalino, proveniente da sua alma e do seu coração, nos emociona e enleva sobremaneira. Em vários momentos senti os arrepios da emoção, usufruindo daqueles momentos mágicos que sua voz transmitia e perguntava-me: De onde vem esse canto divino, tão emotivo que nos conquista a ponto de desejar que não termine nunca? E seus acompanhamentos acoplados ao solos de surdina vocal do Renato Motha, tão bem encaixados no contexto? E os arranjos e o entrosamento entre vocês dois? Há tantas coisas a realçar que ficaria horas a fio descrevendo minhas impressões. Há muito tempo não me emocionava tanto. O CD Suspirações, desde já, antecipa-se como o melhor que ouvi este ano.

José Domingos Raffalli - jornalista e crítico musical do Jornal Folha da Estância - 24/10/11

Os mineiros Renato Motha e Patricia Lobato já haviam produzido um CD maravilhoso com poemas de Fernando Pessoa musicados pelo Renato, em perfeita integração de música e letra, o que é raro acontecer, sempre fica meio forçado. Agora eles voltam com um belíssimo CD em homenagem a Guimarães Rosa, que se chama Rosas para João e é bonito, delicado e refinado do início ao fim.

Nelson Motta - Sintonia fina #263 - Outubro/2010

Rosas para João, o melhor disco do ano. Um cd dedicado e inspirado na obra de Guimarães Rosa. O que vem de um mestre da escrita, teve a sorte e a felicidade de cair nas mãos de um novo mestre da canção brasileira: Renato Motha, mineiro escondido lá nas Gerais, mas apreciado por uma seleta trupe de fãs brasileiros e internacionais. Renato teceu o fio das canções como quem faz uma roupa delicada, mas incrustada de pedras preciosas e rica em detalhes e texturas. Vozes (a dele e de sua companheira Patricia Lobato) acompanhadas por uma instrumentação acústica captada com esmero, fez desse seu último trabalho um momento único.

Luiz Lins - crítico musical Livraria Cultura Campinas, 25/11/2008

Os mineiros Renato Motha e Patricia Lobato transformaram em sambas e canções maravilhosos poemas de ninguém menos que Fernando Pessoa e seus heterônimos, no excelente CD Dois em Pessoa, uma agradável surpresa. Sobretudo o lindo samba Estou tonto, poderia facilmente passar como sendo de Chico Buarque, pelo alto nível de letra e pelo fraseado musical, tão integrado, que você jura que música e letra foram feitos ao mesmo tempo.

Nelson Motta (escritor, compositor e produtor musical) - Sintonia Fina- 06/2005

A arte de divulgar poesia usando música - O perfeito casamento das belas vozes de Motha e Patricia é um dos trunfos de Dois em Pessoa. Bem gravado, bem cantado e arranjado, e primoroso na escolha dos temas. O álbum tem canções tocantes, a maioria flui naturalmente sobre os poemas como se tivessem sofrido o processo inverso.

Lauro Lisboa Garcia (crítico musical) - Estado de São Paulo - 12/07/2004

Patricia Lobato e Renato Motha são ótimos, maravilhosos; comprovam que a riqueza cultural de Minas Gerais é evidenciada pela musicalidade de seu povo.

Alceu Valença (cantor e compositor) - Jornal Hoje em Dia - BH - 18/10/2003

Patricia Lobato e Renato Motha formam uma dupla que está consagrada em Minas e também vem sendo reconhecida pelo Brasil. O entrosamento vocal deles é perfeito, harmonia rara e preciosa.

Mauro Dias (crítico musical) - O Estado de São Paulo - 19/10/2001

Patricia Lobato, cantora de sensibilidade ímpar, a exemplo do marido, é dona de belíssima voz. Além de ter um vocal extremamente afinado, Patricia tem grande sintonia musical com Renato, harmonizando e abrilhantando as canções.

Toninho Spessoto (crítico musical) - Almanaque Musical - 08 / 2001